F.O.D.A (Falatório onde discutimos animação) é um projeto liderado pelo motion designer de Fortaleza Jardeson Rocha. Em formato de podcast e vídeo o projeto tem o intuito de trazer discussões sobre  Motion Design no Brasil, um lugar onde o profissional/aprendiz coleta informações sobre o mercado e tem dicas sobre técnicas e modos de realizar e aprimorar um trabalho. Isso tudo acontece através de uma troca de ideia com grandes profissionais que estão um bom tempo no mercado dentro e fora do Brasil. O projeto já tem 5 edições e os entrevistados foram Henrique Barone, Ariel Costa, Gabriel Rocha, Thiago Maia e Marcel Ziul.

Trocamos uma ideia com Jardeson Rocha para saber um pouco mais sobre o projeto e seus planos para o futuro e o papo você confere aqui em baixo:

Como começou o F.O.D.A? Conta pra gente um pouco sobre como surgiu o projeto.

Basicamente, eu sou um consumidor assíduo de conteúdo. Podcasts, vídeos, palestras, cursos, tutoriais, tudo o que eu vejo sobre assuntos que eu gosto eu to assistindo/ouvindo. Com isso, sempre senti muita falta desse tipo de conteúdo voltado para Motion Graphics e Animação, mesmo em inglês, onde temos muita coisa mas muita coisa se torna inacessível pra gente, seja pela língua ou pela distância, entre outros fatores. Se formos falar em português então…
Juntando à isso, eu sou freelancer. Uma das desvantagens de ser freelancer (pelo menos pra mim), é a falta de contato com as pessoas. Como eu trabalho só, não tenho com quem falar sobre trampo, pedir dicas, trocar uma ideia em geral. Eu tenho um amigo da área, o Saulo de Castro, com quem eu sempre saio e a gente acaba sendo os chatos da mesa do bar que fala de trabalho.


Além disso, como freelancer, às vezes há uma demanda de trabalho que não posso suprir e por não conhecer muitas pessoas que possam me ajudar por realmente não saber que elas existem ou o que sabem fazer, não resta outra alternativa a não ser dispensar o job, quando seria muito melhor passar pra alguém de confiança, que vá conseguir entregar um job de qualidade e fazer o cliente feliz. Ou até mesmo fazer parcerias. Então decidi começar o FODA. Pra unir, mostrar e conhecer as pessoas, falarmos sobre motion e animação e inspirar. Tudo isso em português, para Brasileiros. Tudo isso surgiu em pensamentos dentro do carro, no trajeto casa/faculdade que eu fazia. “Queria fazer um negócio foda pro mercado”, achei o nome FODA foda e fui atrás de um significado. hehehe. Assim nasceu o Falatório Onde Discutimos Animação. Inclusive me desculpem o excesso de palavrões, mas com um nome desses não tem muito como fugir. 🙂

E quem faz parte dele?

O FODA começou como uma banda de um homem só, eu. O que acaba deixando a desejar em alguns aspectos, pois eu que entro em contato com as pessoas pra viabilizar as gravações, cuido das redes sociais, edições, comunicação e ainda produzo o evento ao vivo que dá um trabalhão. Mas como o FODA surgiu para ser legal e eu não tenho pretensões de ganhar dinheiro com ele, não posso sair pedindo ou chamando gente pra me ajudar. Porém, principalmente por causa do evento ao vivo, estou cogitando ir atrás de patrocinadores.
Hoje, nós contamos também com Carlos Malungo, um amigo de Recife e que sempre ta presente nas gravações. A gente começou a trocar muita ideia sobre o movimento e ele se mostrou muito interessado em ajudar, então eu convidei ele pra dividir os trabalho. Esperamos que fique melhor agora com 4 mãos em cima ao invés só de uma.

Mas claro, eu recebo muita ajuda das pessoas pra tornar isso possível e se não fosse por eles, tenho certeza que não daria certo. Seja na bancada, entrevistando os convidados (Muito obrigado Victor, Malungo, Gabi e Dimitri!), sejam os próprios convidados (Henrique, Ariel, Gabriel, Thiago e Marcel muitíssimo obrigado!), seja no evento ao vivo o FODAlive (Travessa da Imagem, Dimitri de novo, minha mulher Renata, Camila, Guga, muito obrigado!), seja com equipamentos pra gravar e na própria gravação (Saulo e Maurício, amo vocês) ou simplesmente dando dicas pra tornar o negócio todo melhor ainda (aqui se eu for agradecer, além de eu esquecer alguém, vai tomar meus dedos todos digitando. Muito obrigado à todos vocês!). Além, claro, de todo mundo que curte, compartilha, segue a gente e se inscreve no nosso canal. E com isso eu fico muito feliz. Olha o tanto de nome que eu citei, fora as pessoas que estão assistindo, comentando, comparecendo aos eventos ao vivo. Eu já conheci muita gente, fiz vários novos amigos e contatos de trabalho, revi muitos outros e discuti muita animação e Motion Design no meio disso e é sobre isso que é o FODA.

O formato atual do F.O.D.A é um podcast e um vídeo com o artista contando um pouco sobre o processo de produção de seus trabalhos, dicas de mercado e etc. Vocês pretendem expandir esse formato? Se sim, o que estão pensando pro futuro do projeto?

Na verdade, o FODA atua em duas frentes:
Temos o FODAcast, que é o nosso podcast, com tudo isso que você falou na pergunta. Esse é meio que o carro-chefe do FODA. Por ser mais fácil de produzir e dar menos trabalho, por ser exclusivamente online e por não faltar profissional FODA nesse Brasil. Mas nós temos também o nosso evento ao vivo, o FODAlive, que é sediado aqui na minha cidade, Fortaleza. Basicamente, o FODAlive é um encontro de profissionais. A gente se encontra pra tomar uma cerveja, ver os amigos, conhecer pessoas e falar, principalmente, sobre Motion e Animação. No meio disso a ideia é sempre ter um profissional referência no mercado local pra falar com a galera que comparecer no dia. O 1º FODAlive aconteceu no dia 31 de Julho, na Travessa da Imagem, uma escola de fotografia FODA daqui de Fortaleza que acabou de abrir um galpão grandão, lindo e muito versátil e vai abrigar mais alguns FODAlive pela frente. A gente chamou o Dimitri Bastos, que é fundador e professor da Academia Criativa e Motion Designer freelancer daqui de Fortaleza, pra dar uma palavrinha com a gente lá. Foi muito FODA. Como estamos no começo, a ideia é curtir e melhorar esses 2 formatos pra deixar o negócio bem redondo antes de alçar novos voos. Já houveram conversas com amigos pra gente legendar o FODA pra outras línguas e deixar o negócio mais abrangente, pra mostrar pras pessoas de fora do país o que é tão bem feito aqui. Quem sabe dá certo.

Nós sempre ouvimos falar muito sobre o mercado de Design em SP, RJ e algumas outras cidades do sudeste e sul, mas ouvimos muito pouco sobre o mercado no norte, nordeste e noroeste do Brasil. Como você acha que está o mercado para o Motion Designer em Fortaleza?

Cara, o mercado de motion aqui ainda engatinha comparado ao eixo Rio-São Paulo. Nós temos muita gente boa aqui sim e meio que o FODA também apareceu pra mostrar que aqui no Brasil todo tem coisa de qualidade. A grande diferença é o mercado. O mercado é o grande propulsor da mão de obra. Enquanto nós temos em São Paulo o maior mercado do Brasil, com os maiores clientes, uma busca por uma qualidade mais elevada e os maiores investimentos, nós teremos grande parte dos melhores trabalhos e profissionais vindo daí. Além, claro, do acesso aqui a coisas como cursos, festivais, eventos e coisas do gênero que é bem escasso. Isso vem mudando há um tempo. Devagarinho mas vem mudando. Mas é esse conjunto de coisas que são um grande catalisador para que se apareçam bons profissionais e bons trabalhos. Mas eu vejo que aqui a mentalidade das pessoas vêm mudando ao longo do tempo. Está crescendo a procura por trabalhos de qualidade feito por gente boa e vindo de gente que tem uma melhor noção da coisa toda, que sabe que todo esse negócio de animação, motion design e afins é um processo, exige tempo, conhecimento, um investimento maior, essas coisas. Hoje nós já temos estúdios focados apenas em Motion Design e Animação, profissionais também muito bons atuando da mesma forma. O que era algo de outro mundo quando entrei no mercado há uns 5, 6 anos atrás como editor.

Você pode conferir todos os episódios clicando aqui e acompanhar o facebook do F.O.D.A clicando aqui.

 

Confira também algumas fotos que rolou do FODAlive.

Be Sociable, Share!